Sábado, 10 de Setembro de 2011

Jemi One-Shot [[Rumor Up]]

Demi abriu a porta do cacifo, mas logo a seguir foi fechada por uma mão cheia de pulseiras e aneis. Demi revirou os olhos e olhou para a rapariga loira que estava a sorrir para ela.

-O que é que queres Chelsea? - Demi perguntou, revirando os olhos. Chelsea não era a rapariga mais popular do colégio, mas sim a rapariga mais fofuqueira do planeta. Espalhava todos os mexericos, e normalmente acreditavam nela.

-Eu ouvi dizer que a tua amiguinha Selena anda a sair com um miudo do 7º ano! É verdade? - Chelsea perguntou metendo-se À frente dela.

-Não, não é! Mete isto na tua cabecinha Chelsea! Tu NÃO tens, nem deves saber tudo sobre todos! Estou contigo pelos cabelos. Metade do que tu dizes é mentira! - Por esta altura já estavam todos a olhar para elas as duas. Chelsea olhou para Demi vermelha e saiu a correr.

 

-Adorei como envergonhas-te a Chelsea em frente de metade da escola! Mas olha que ela pode vingar-se!! - Selena disse tendando chegar ás batatas do prato de Demi.

-Concordo com a Selena! Dems hoje podes vir a minha casa depois das aulas? Vamos assistir ao novo filme de Zac Efron que a Tiffany alugou ontem! - Miley perguntou, dando uma chapada na mão da Selena. - Deixa a comida da rapariga!

-Adorava, mas tenho de ir fazer um trabalho de grupo com o Joe Jonas. - Demi disse dando metade das suas batatas a Selena.

-Esse não é aquele gótico, que anda sempre a ouvir música Punk? Que azar teres ficado com ele! - Selena disse começando a comer as batatas. Miley revirou os olhos e olhou para Demi.

-Nem por isso! Ele até é fixe. Mas faz impressão tar a olhar para aquele piercing que ele tem no lábio!

 

-Ok! Acho que já acabamos. Vejo-te amanhã na escola? - Demi perguntou pondo a mala no ombro a abrindo a porta.

-Claro! Adeus Demi! - Joe disse dando-lhe um beijo "Bochecha-a-bochecha". Demi dirigiu-se ao seu carro e foi-se embora. Chelsea olhou para Joe a entrar em casa e para Demi a ir-se embora e sorriu. A Demi nunca mais ia pensar em humilha-la outra vez!

 

-O QUÊ??????? -Demi gritou olhando para o telemovel de Miley. Lá estava o twitter de Chelsea, e o que dizia lá não era nada bonito. Vi a Demi a sair da casa do Joe. Tenho acerteza que jà o fizeram, porquevia beija-lo no pescoço e ele com a mão no rabo dela. -Eu!! Eele deu-me um beijo na bochecha! E as mãos dele estavam nos bolsos das calças dele! AHHH ODEIO-A!!

-Eu disse que ela se podia vingar! Aprende isto: Com a Chelsea NUNCA podes ganhar. - Selena disse colocando o baton nos lábios. Miley guardou o telemovel, no mesmo momento em que Chelsea entrou na casa de banho. Demi empurrou-a contra a porta e agarrou-lhe nas mãos.

-Tu apaga-me imediatamente esse tweet! Sabes bem que é mentira!

-Bem eu só disse o que eu vi! Vocês as duas deviam ver com quem é que se dão! Tenho aceretza que já o fez com os vossos namorados!

-Cala a boca! Já devias ter aprendido a faze-lo à muito tempo! - Miley disse agarrando na mão de Demi

-Vocês sabem que eu nunca...

-Nós sabemos! Descança!

-Joe! Joe, foi ela que inventou tudo eu... eu nunca

-Tu nunca sairias com um tipo como eu? Sim, já sabia essa, não te preocupes! - Joe disse saindo do edificio da escola. Demi seguiu-o a correr.

-Não.. Quer, porque é que te importas? Não é como se gostasses de mim ou lago do genero. - Demi disse olhando para aexpressão de Joe - Ou gostas?

-Talvez goste! Mas eu já percebi que uma rapariga como tu não pode gostar de um tipo como eu.. - é interrompido por Demi a beija-lo. Demi sorriu e agarrou-lhe na mão, dirigindo-se ao bar, onde Chelsea estava rodeada de colegas a rir-se com ela.

-Olha, lá vem ela! A vadia da escola com o seu bonequinho! - Chelsea disse rindo-se.

-Obrigada Chelsea! - Disse Demi sorrindo, ainda a dar a mãoa Joe. Chelsea parou de rir-se e olhou para Demi confusa.

-Obrigada?

-Sim! Graças ao teu lindo rumor estupido, e descobri que... Gosto do Joe. E faças o que fizeres, não vais conseguir fazer-me miserável ok? - Demi disse beijando Joe. Todos à volta começaram a bater palmas e Chelsea saiu a correr.


PIOR ONE-SHOT DO MUNDO!!!!! Ya, não podia tar pior! Está super horrivel, mas eu queria despachar-me porque tive a adiar até agora para escrever :/

Be, Xoxo

 

tags:
publicado por Miss Scissor Bones às 20:51
# | Like it? Love it? Hate It? | Ver opiniões (6)
Terça-feira, 9 de Agosto de 2011

Jemi One-Shot - "Hurt"

Carta:

 

A dor de cada um tem as suas diferenças também, mas para mim a minha dor supera tudo e todos, neste momento…
Acabei de perder o meu marido há uns dias atrás… Estou sozinha nesta jornada, perdi a noção do quanto estou a sofrer. Sou forte mas não suficientemente forte para aguentar mais uma perda, por isso digo adeus a todos os que me amam, a todos os que se preocupam comigo. Por favor não chorem, apenas vou ter com o Joe, e voltar a ser feliz, vemo-nos qualquer dia. Esta frase é só pra Miley e Nick, meninos olhem bem um para o outro… Nick, diz-lhe o que precisas, Miley abre o teu coração, esse coração enorme que guardas dentro de ti. Sel, segue e luta pelos teus sonhos. E família, apenas sejam felizes, eu vou estar com vocês, apenas noutra dimensão, feliz como dantes.

Adeus a todos, até sempre,

Demi.

 

Narrador:

Esta foi a carta deixada por Demi, a carta de despedida que horas depois fora lida e encontrada pela sua melhor amiga Miley.

 

 

Miley: Nick, reúne todos na sala, a família da Demi e amigos chegados, o mais rápido possível. (tentando esconder lágrimas)

 

Nick: Mas porquê? O que se passa? Ok, eu faço. Beijos

 

Mais tarde todos ficaram a saber desta carta, ninguém foi atrás de Demi, não valeria a pena, já tinha tentado matar-se várias vezes e a própria dizia que não iria parar enquanto não o fizesse. Foi feita uma pequena cerimónia pois o corpo não fora encontrado. Demi estava feliz onde estava agora e não há volta a dar. Demi tinha encontrado Joe, ele estava à sua espera.

 

Demi (abraçando Joe): Achas que ficam bem?

 

Joe: Ficam princesa. (beijando a testa)

 

Demi: Joe, ainda me amas? 

 

Joe: O amor verdadeiro não tem fim.

 

Demi: Estava com tanto medo. (olhando-o nos olhos)

 

Joe: Estás aqui agora, não há razão pra teres medo. (Demi sorri) Anda. (dão as mãos e caminham para o fundo branco)

 

Por vezes a vida prega-nos partidas, partidas essas não agradáveis. Partidas dolorosas, partidas que deixam ferida para todo o sempre. São essas partidas desta vida cruel que nos levam a pontos inimagináveis, que só nós próprios sentimos. O que sentimos, não tem nível de dor porque essa é inacabada e essa dor não tem explicação. Tudo é interligado, tudo isto acontece, tudo isto desvanece com o tempo, não no total, mas o total para nos sentirmos confortáveis na vida. Muitas pessoas falecem por dia, por
causas diferenciadas. Para além da morte não se sabe o que se passa, um dia lá iremos nós ter. Costuma-se dizer que não se morre, vai-se para outra dimensão, uma dimensão onde a felicidade reina. Se é assim ou não, eu não sei mas um dia vou descobrir. Até lá, um dia estarei aqui a tentar viver a vida ao máximo.

 

*****************************************

 

Espero que tenham gostado.

Bjs. *****

tags:
publicado por Sofia Ribeiro às 14:29

editado por Miss Scissor Bones em 16/08/2011 às 21:28
# | Like it? Love it? Hate It?
Domingo, 26 de Junho de 2011

Jemi One-Shot [[What Happens in Paris...]]

Joe:

Ali estava eu. A começar a minha carreira no mundo dos negócios em Paris. Infelizmente... Estava sozinho. Sim, sabia falar francês, mas não era assim uma língua que domina-se na perfeição. Sabia os básicos. Entrei no meu hotel e dirigi-me à recepção. Consegui fazer o check-in sem qualquer erro e dirigi-me ao meu quarto. No dia seguinte, agarrei na minha mala de trabalho e dirigi-me até ao café ao lado e pedi um café. Quando estava a andar com ele para a mesa, foi de encontra uma rapariga e entronei o café nela. Ela olhou para mim chocada e começou a dizer coisas que eu não percebia.

-Mon Dieu! Ma chemise! Totalement ruiné! Vous ne pouvait pas regarder où vous alliez? - Eu olhei para ela meio embaraçado e comecei a dizer coisas à balda.

-Désolé! Ce n'était pas mon intention!- Eu disse com um sotaque horrível. Ela ficou a olhar para mim e sorriu. E ai, reparei como era bonita. Tinha cabela preto ondolado, e uns olhos castanhos lindos. A camisola justa mostrava perfeitamente todas as suas curvas. Mas que... O que é que eu tou a pensar? Não conheço a rapariga de lado nenhum, ainda por cima é francesa!

-Ouviste-me? Eu falo inglês! Podes pedir desculpa como deve ser. Não te quero ouvir a ofender a minha língua com esse sotaque horrível! - Ri-me da maneira directa como ela falava. Não tinha sotaque e, por alguma razão, isso fez-me sorrir. Depois apercebi-me do olhar estranho que ela me estava a fazer.

-Oh desculpa! Sou o Joe! - Estiquei a mão para ela. Ela voltou a sorrir e lembrei-me que os franceses são bastante beijoqueiros. Ela aproximou-se de mim e deu-me um beijo na bochecha.

-O meu nome é Demi... É um nome americano derivado de Demetria! Os meus pais são americanos, só caso de te estares em perguntar porque é que eu sei falar inglês. - Lá estava aquela maneira desembaraçada de falar outra vez.

-Visto que sabes falar inglês e tal... Talvez querias mostrar-me a tua cidade? - Sorri e vi-me nervoso. Ainda sentia os lábios dela na minha bochecha. Conseguia cheirar-lhe o champô de maçã de onde estava. Chamem-me maluquinho, mas... Acho que estou mesmo apanhadinho por ela. Ela olhou para mim com os olhos a brilhar. Agarrou numa caneta que tinha na mala e escreveu uma morada na minha mão.

-Vai ter a essa morada antes das 19:00. Mas tens mesmo de vir antes das 19:00. Uma minuto mais tarde e eu não te abro a porta. Tenho de mudar de camisola, visto que decidiste arruinar-me esta! - Voltou a sorrir e saiu do café. Fiquei feito parvo a olhar para a porta. Demi... Tinha sido, deveras, interessante conhece-la.

 

Demi:

Olhei pela janela. 18:53. Esperava que ele não se demora-se. O gangue do meu primo devia estar a aparecer. Eles eram perigosos e não era a 1º pessoa que eles matavam. Dois minutos mais tarde a campainha tocou. Merci Dieu. Espreitei pelo buraco da porta. Era ele. Olhei-me ao espelho mais uma vez. Estava apresentável. Não queria dar a entender que estava a esforçar-me. Abri a porta e sorri. Ele sorriu de volta. Ah porque é que ele tem de ser tão adorável?

-Posso dizer que estás bonita? - Ele olhou para mim de alto a baixo. Senti-me a corar. Mas como sempre foi uma pessoa confiante em mim mesma não me deixei ir a baixo.

-Mesmo que eu disse-se que não, já o tinhas dito! - Sorri-lhe e agarrei na minha mala. Eram umas 22:00 quando voltamos para minha casa. Tinha sido um serão agradável. Olhei para ele quando chegamos à minha porta. Não queria que a noite acaba-se ali. Ele sorriu e aproximou-se de mim. Apercebi-me do que ele queria fazer, mas não recuei. Aproximei-me dele também. Senti o cheiro da colónia que ele estava a usar. Os nossos lábios estavas a milimetros de distância.

 

Joe:

Estava quase. Eu, tinha acabo de a conhecer, e ainda por cima ela nem era do meu pais. Mas, ei! Estavamos em Paris, a cidade do amor! Tudo pode acontecer aqui. De repente ouvi um tiro. A Demi agarrou em mim e empurrou-me para dentro de casa. Achei aquilo estranho. A minha cabeça já estava ás voltas e comecei a pensar no pior. Ela era de um gangue? Teria inimigos? Por magia, ela pareceu ler-me os pensamentos.

- Antes de que pensas que eu estou num gangue ou algo parecido. Pára! é o gangue do meu primo que costuma andar por este bairro à noite. O que significa que tens de ficar cá a dormir hoje.

Olhei para ela, completamente confuso. Ela sorriu e levantou-se. Vi-a debruçar-se para a gaveta da cómoda. Pode dizer-se que ela tava de vistido curto e eu sou um homem fraco. Aproximei dela quando ela se levantou e coloquei-lhe as mãos na cintura. Comecei a dar-lhe beijos no pescoço e via a fechar os olhos e a sorrir. Sorri de volta. Ela era linda, completamente perfeita.

 

Demi:

Abri os olhos e olhei para o despertador. Eram 08:00 da manhã. Suspirei e espreguicei-me, mas depois senti um beijo na cabeça. Sorri simplesmente e virei-me para ele.

-Bom-dia princesa! - Olhei para ele e sorri mais. Beijei-o nos lábios e fechei os olhos quando senti os lábios dele na minha testa.

-Bom-dia! - Ele ficou em silêncio durante algum tempo. Depois daquele silêncio abraçou-me e voltou a beijar-me na cabeça.

-Tu es belle! Je t'aime! - Olhei para ele com os olhos molhados. Nunca ninguém me tinha dito aquilo. Mordi o lábio e sorri bastante. Pus as mãos à volta do pescoço dele e beijei-o.

-Je t'aime trop! - Ele sorriu e beijou-me. Quando à noite anterior. Acho que sabem o que aconteceu em Paris...


Gostaram? Para quem não sabe francês ali aquelas coisas em frânces é só ir ao google tadutor tal como eu fiz :P (eu tenho francês mas não sou muito boa a fazer frases :P)

Eu até gostei deste. Acho que tá fofi^^

O meu próximo vai ser outra vez random e vai ser tipo G.N.O :P

Comentem muito porque os comentarios continuam muito em baixo :c

Xoxo

tags:
publicado por Miss Scissor Bones às 00:04
# | Like it? Love it? Hate It? | Ver opiniões (4)

 

 

 

 

 


<